Marido de mulher executada em emboscada é encaminhado para prestar depoimento

IVIAGORA


O marido de Zuleide Lourdes Teles da Rocha, 57, executada em emboscada na noite de sábado (19/6) em Dourados, foi encaminhado ao SIG (Setor de Investigações Gerais) para prestar depoimento sobre o caso. Ele é suspeito de ter sido o mandante do assassinato. 

De acordo com o delegado Erasmo Cubas, além dele, outras duas pessoas – uma delas seria o autor dos disparos -, também estão no local para as oitivas. 

Todos foram detidos nesta terça-feira (22/6) durante as investigações realizadas. Os nomes dos envolvidos ainda não foram divulgados oficialmente pela polícia. 

O marido da vítima chegou no final da tarde ao local acompanhado de policiais do SIG. Ele foi encaminhado ao espaço onde funciona o Setor na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para as iniciar os depoimentos. 

Conforme apurado pelo Dourados News, no domingo, um dia após o assassinato da mulher, ele já havia sido preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, pagou fiança e acabou liberado para responder em liberdade. 

Mais cedo, em coletiva realizada no SIG, o delegado disse que o motivo da execução seria “uma questão pessoal entre vítima e autor” e citou que o fato não envolve dinheiro ou questões de trabalho.

Bilhete

Ainda de acordo com o relato do delegado nesta tarde, ontem os investigadores localizaram no interior do carro de Zuleide um papel deixado por ela com o número de telefone usado pela pessoa que a levou ao local do crime, na rua Criciúma, no bairro Vival dos Ipês.

O contato seria pela suposta contratação para serviço de detetive realizado por ela, porém, se tratava de emboscada. 

A partir desse papel, chegou-se ao responsável pela execução, que confessou a participação. A mulher foi assassinada com tiro na cabeça e o corpo deixado próximo a uma mata. 

Prisão 

Quatro pessoas foram presas pelo assassinato da empresária e detetive particular Zuleide Lourdes Teles da Rocha, 57 anos. Zuleide foi executada com um tiro na cabeça em Dourados.

Givaldo Ferreira Santos, 62 anos, marido da vítima e que também é detetive, foi preso apontado como o mandante do crime. A motivação da execução ainda estão sendo apuradas pela polícia.

Willian Ferreira dos Santos de 25 anos, que, segundo as investigações, fez o disparo contra Zuleide, foi preso em Jaciara no Mato Grosso. José Olímpio de Melo Júnior de 32 anos, que também teria particiado do crime foi preso em Dourados e Sueli da Silva de 56 anos, mãe de santo e conselheira de Givaldo, também foi presa, publicou o site MS em Foco.