Menu
4 de agosto de 2021
10º min
16º min
22/08/2018 às 18h39

“MATADOR DE UNIVERSITARIAS” E PRESO NA FRONTEIRA QUANDO TENTAVA FUGIR


Admin

O principal suspeito do assassinado da universitária do curso de medicina e preso pela Policia Nacional do Paraguai.

O suspeito Cristopher Andres Romero Irala (27) procurado pela violenta e brutal execução da universitária do curso de medicina, Erika de Lima Corte (29) na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, foi preso na madrugada de quarta feira (22) por volta das 04:40hs, nas imediações da cidade paraguaia de Concepcion a 200 kilometros da fronteira, quando tentava fugir do cerco policial na região de fronteira.

Após a prisão o mesmo foi imediatamente encaminhado a sede da Divisão de Homicídios da Policia na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã, onde o promotor de justiça Gabriel Segovia, ordenou a prisão do mesmo nas dependência da Direção de Investigação Criminais de Casos Puníveis, onde devera permanecer a disposição da justiça.

A prisão de Cristopher Irala, reabre outro caso de violenta execução na que perdeu a vida a universitária paraguaia Daisy Patrícia Benítez Gómez (26) ocorrido no mês de agosto do ano de 2012 quando a mesma após ser torturada e asfixiada foi executada a facada e teve parte do corpo queimada em seu apartamento no edifício “Leticia do Amaral” situado em pleno centro da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, onde Cristopher Andrés Romero Irala, foi identificado por câmeras de segurança, provas estas que não foram levadas em conta pela justiça paraguaia que concedeu a liberdade do autor no dia 13 de março de 2013, desde então Cristopher passou a trabalhar junto com o pai e instalação de energia elétrica em residências situadas na cidade e assim acabou conhecendo a universitária brasileira Erika de Lima Corte (29) executada também de forma brutal na madrugada da ultima segunda feira no interior de sua residência supostamente por Cristopher que para os investigadores da Divisão de Homicídios passou a ser o principal suspeito pela que foi emanada uma ordem de captura contra o mesmo que se encontrava em paradeiro desconhecido ate ser preso na madrugada de quarta feira.

Cristopher não se manifestou sobre a situação e não negou a sua participação no brutal assassinato da jovem Erika Corte, cujos amigos na tarde de hoje realizarão uma manifestação em frente a faculdade onde a mesma estudava, pedindo justiça ao crime que chocou o Paraguai, o estado do Mato Grosso do Sul e do Mato Grosso onde a vitima residia.