Menu
30 de setembro de 2020
10º min
16º min
18/09/2018 às 13h13

Presidente da FAEMS destaca importância do diálogo entre candidatos à presidência e setor produtivo


Assessoria de Imprensa FAEMS - Una Comunicação
Foto: Una Comunicação

Presidente da FAEMS destaca importância do diálogo entre candidatos à presidência e setor produtivo

Apresentando propostas para o desenvolvimento econômico, geração de emprego e renda, saúde e segurança, o candidato emedebista à presidência da República, Henrique Meireles, se reuniu na manhã desta segunda-feira (17)  com representantes do setor produtivo de Mato Grosso do Sul.

O encontro foi promovido pela FAEMS (Federação das Associações Empresariais de MS), Fiems, Fecomércio, Famasul, Amens e Fcdl e contou ainda com a participação dos senadores Simone Tebet e Valdemir Moka e o candidato ao governo de MS, Junior Mochi e a vice, Tânia Garib.

Segundo Meireles, alguns pontos específicos para o setor produtivo estão em sua proposta de governo, como atenção às rodovias e hidrovias e a segurança no campo. “É preciso investir na recuperação das hidrovias e rodovias, que estão sucateadas, isso inclui investimentos e melhorias em gargalos como portos de Santos, Paranaguá e Corumbá”, destacou o candidato que defendeu ainda que é responsabilidade do Estado promover segurança ao produtor rural. “O Estado não pode destituir de sua função. Armar o produtor não vai solucionar o problema, quem governa deve garantir a segurança das pessoas e propriedades”, esclareceu.

Para as fronteiras secas, das quais duas (Paraguai e Bolívia) estão localizadas em Mato Grosso do Sul, Meireles apontou a tecnologia como grande aliada, inclusive para fortalecer a segurança. “Satélites para monitoramento e mapeamento para assim, junto ao Sisfron, obter um amplo funcionamento e fortalecimento da segurança. É preciso integrar as informações junto À PF (Polícia Federal), PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Receita Federal, além da integração com os países vizinhos”, explicou.

O presidenciável afirmou ainda ser possível gerar 10 milhões de novos postos de emprego no Brasil em quatro anos de governo, investindo na capacitação de profissionais aptos às novas vagas.

Para o presidente da FAEMS, Alfredo Zamlutti Júnior, o diálogo com os  candidatos é um importante exercício da cidadania, focando sempre no desenvolvimento econômico e social de cada Estado. “Essa iniciativa de trazer os candidatos para perto dos representantes do setor econômico do Estado é essencial, pois, assim podemos conhecer e debater suas propostas e fortalecer as reais necessidades da população e dos segmentos responsáveis pela geração de emprego e renda”, avaliou.

Este é o segundo encontro com candidatos promovido pelas federações que representam o segmento produtivo de MS. Em junho, também a convite das entidades, o candidato pelo PSDB Geraldo Alckmin esteve na Capital onde apresentou propostas para o setor.