Menu
7 de julho de 2020
10º min
16º min
27/03/2019 às 22h42

Sitiante e policiais são atacados com flechas e coquetel molotov


iviagora - DOURADOSAGORA

Continua tenso o clima entre sitiantes e indígenas na região do anel viário em Dourados. Ontem, um produtor rural foi atacado com flechas, pedras e coquetel molotov. A polícia foi chamada e também foi recebida com os mesmos ataques.

Conforme ocorrência, o proprietário rural disse que estava recebendo ameaças dos indígenas caso voltasse a plantar em suas terras.

Nesta terça ele decidiu ignorar as ameaças e no período da manhã iniciou o plantio. Um grupo de indígenas que reivindica várias áreas naquela região, que é vizinhas da aldeia Bororó, passou a agredi-lo.

A polícia foi chamada e quando a guarnição chegou no local, foi recebida com flechas, coquetel molotov, pedras e fogos de artifício. Foi necessário o uso de gás lacrimogênio para conter os ânimos. Ninguém foi preso.

Não é a primeira vez que há confronto entre sitiantes e indígenas. Em 2016 cinco propriedades foram invadidas e até hoje as terras estão ocupadas por moradias em forma de acampamento. Em uma das propriedades os donos foram expulsos da casa, ocupada até hoje por índios.

Os sisiantes obtiveram reintegração de posse das áreas, contudo, o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu a retirada dos índios até o encerramento de todas as ações ingressadas pelos pequenos produtores rurais.

As invasões na região intensificaram há dois anos, a maioria em sítios que margeiam o anel viário. No entanto, desde o segundo semestre do ano passado, a mira passou a ser de propriedades nas proximidades da Guaicurus, avenida de acesso à Cidade Universitária e aeroporto. Os indígenas dizem que aquelas áreas pertenciam aos seus antepassados.