Menu
17 de fevereiro de 2020
10º min
16º min
17/01/2020 às 16h20

Cantor de igreja tem celular apreendido e é indiciado por estupro de menino


iviagora - cgnews

O cantor de igreja, de 23 anos, acusado de estuprar menino de 11 anos desde 2017 prestou depoimento na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) na manhã desta sexta-feira (17) e teve o celular apreendido. Ele foi indiciado e vai responder por estupro de vulnerável.

Na delegacia, antes de prestar o depoimento, o cantor relatou foi ameaçado de morte pelo avô da vítima. Segundo informações apuradas pela Campo Grande News, o avô descobriu que ele iria prestar depoimento hoje de manhã e foi até o local. A polícia chegou a fazer buscas na região.

O cantor prestou depoimento e saiu da delegacia acompanhado por uma advogada no final da manhã.

A avó da vítima também esteve na delegacia para prestar depoimentos. Ao checar o nome a polícia descobriu que ela tinha um mandado de prisão em aberto e em seguida a avó foi detida e encaminhada para a 2ª DP (Delegacia de Polícia), no bairro Monte Castelo.

Caso - O crime acontecia há cerca de três anos, mas só foi descoberto e denunciado pela família da criança em dezembro do ano passado. Em depoimento, a mãe do menino relatou que descobriu sobre o crime após o filho se recusar a ir com ela até a casa da sogra - localizada na região noroeste da cidade.

O garoto contou que era estuprado constantemente pelo irmão do padrasto. Segundo ele, o “tio”, de 23 anos, o forçava a manter relações sexuais e ainda fotografava os abusos, além de ameaçar bater nele caso contasse para alguém sobre o crime.