Menu
13 de agosto de 2020
10º min
16º min
20/04/2020 às 20h21

Usina diz que não vai demitir e manterá operações em Ivinhema e Angélica


iviagora - cgnews

A Usina Adecoagro que tem unidades em Angélica e Ivinhema informou hoje que está suspendendo apenas parte dos contratos de trabalho, mas não vai demitir e manterá a produção das plantas de etanol no Estado. Segundo a empresa, estão sendo feitos ajustes neste tempo de menor consumo de etanol e tomadas medidas de biossegurança para manter a saúde dos trabalhadores. 

Com cerca de 5 mil trabalhadores nas usinas a suspensão do trabalho de contrato dos temporários não deve chegar a 10% do pessoal das indústrias. A afirmação é do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias e Álcool de Nova Andradina (STIFANA).que está acompanhando as negociações. “Serão cerca de 400 pessoas em contratos suspensos por 60 dias depois deste período serão outras turmas. Ou seja uma sai e a outra retorna segundo o acordo coletivo firmado até 30 de dezembro”, explicou o presidente do Sindicato Alcemir Remelli.

Ele esclarece que a usina não vai parar. “Isso vai ser feito até o final do ano se ate lá não modificar a situação da pandemia e crise que está afetando muito o setor produtivo. Mas não se trata de demissões”, esclareceu. "A medida foi tomada com cinco turmas agora quando retornar pode sair mais 3 turmas e assim por diante", explicou.

Atentos - A situação está sendo acompanhada atentamente pelo Governo do Estado. A direção da empresa garantiu ao Governo do Estado que não haverá demissões. “Deixamos claro que não haverá demissões e nem o fechamento das unidades. O que ocorre é a suspensão temporária dos contratos de trabalho de uma parcela mínima dos nossos colaboradores, conforme prevê a medida provisória 936 e em sintonia com o sindicato que representa a classe trabalhista”  afirmou a empresa ao secretário de Produção e Meio Ambiente, Jaime Verruck.

De acordo com o secretário, as usinas colocaram o “grupo de risco dentro da MP do Governo federal e a outra parte estão ajustando as linhas de produção . Ele ressalta ainda que diante da crise gerada pela pandemia, a Adecoagro tomou tomadas diversas providências, como a substituição de serviços terceirizados por mão de obra própria, suspensão de investimentos, além de mudanças operacionais em suas usinas, sendo que a suspensão dos contratos de uma pequena parcela dos trabalhadores é apenas mais uma delas. ”.

Safra - O cenário de redução nas operações nas usinas de etanol ocorre segundo Verruck, em um momento que o setor está iniciando uma safra de cana. “Isso nos preocupa porque temos uma queda de consumo do etanol diante da redução no preço do petróleo e consequentemente queda da gasolina. Ou seja é um consenso que tendo gasolina barata o consumidor não vai optar pelo etanol neste momento. Com isso, não haverá espaço para produção de etanol e armazenamento, O que nos preocupa”, alertou o secretário.

Diante deste cenário, o Governo tem alinhado ações com a Associação de Produtores de Bioenergia de MS (Biosul) para conseguir superar este período. “Primeiro as usinas não estão vendendo , então certamente vão ter que alongar a safra. Mas então poderemos ter problema de estocagem, por isso estamos buscando soluções junto ao Governo federal”, salientou. -