Menu
20 de janeiro de 2021
10º min
16º min
25/08/2020 às 10h33

Artigo - O homem na contemporaneidade: Reflexões Psicológicas


iviagora - GILVAN MILHOMEM SANTOS Gonçalves

Como pensar o homem na atualidade? Um ser subjetivo? Introspectivo? Civilizado? Agressivo? Afetivo? Humano e Social? São tantas indagações sobre um Ser, que nos leva a busca incessante em compreender a complexidade que permeia a constituição de um sujeito. Nesta linha de pensamento temos a ciência psicológica que historicamente vem contribuindo por meio dos estudos técnicos, éticos e científicos em explicar quais são os fatores fundamentais no processo de formação desse Ser. Sua história de vida, suas relações afetivas e sociais, sua formação familiar e educacional enfim, é um conjunto de fatores que podem contribuir na constituição desse Ser. Como enxergamos esse Ser? Esse olhar é individual, decorre de cada lente internalizada no processo de formação, e está sujeito às mudanças e transformações que as experiências e o conhecimento possibilitam.]

Historicamente, as exigências sociais nos remetem a apresentar comportamentos politicamente corretos, pautados nos valores morais e éticos, nesse sentido é importante entender, quais são os critérios de desenvolvimento desses valores e da moral? Podemos aqui considerar o conceito de valor como tudo aquilo que produz diretamente a explicitação da essência humana. Parafraseando Heller (1970), a moral é o sistema das exigências e costumes que permitem ao homem converter mais ou menos intensamente em necessidade interior, em necessidade moral, necessidade de sua particularidade individual, as quais podem se expressar como desejo, cólera, paixão, egoísmo ou até mesmo fria lógica egocêntrica, de modo que a particularidade se identifique com as exigências, aspirações e ações sociais que existem para além das causalidades da própria pessoa. Cabe aqui destacar também, o caso de sociedades portadoras de desvalores.

Atualmente, observamos, ouvimos, presenciamos comportamentos de uma sociedade marcada pelas inversões de valores, inversões essas, permeadas nas relações sociais, as atitudes podem ser visíveis ou explicitadas de forma sutil nas ações que expressam, intolerância social, preconceitos e  julgamentos. Nesta perspectiva, voltamos às questões iniciais do texto, como compreender o Homem em sua dimensão social? Respostas não temos, nem é a nossa pretensão, porém, as áreas das Ciências Humanas e Sociais nos possibilitam formas de conviver e entender a complexidade desse Ser Humano.

 

*Psicóloga e Coordenadora do Curso de Psicologia da Estácio Campo Grande.